Centrais sindicais divulgam carta aberta em apoio às greves e em defesa de Porto Alegre

Carta aberta das centrais sindicais ao povo gaúcho em apoio às greves, em defesa dos serviços públicos de qualidade e contra as políticas de Temer, Sartori e Marchezan.

O Brasil, o Rio Grande do Sul e Porto Alegre vivem um de seus piores e mais obscuros momentos. Em meio à crise política, institucional, econômica e social que nos atinge, o povo é a principal vítima. Desemprego, redução da renda, falta de perspectivas, piora nos serviços públicos são a rotina da grande maioria dos brasileiros e brasileiras.

Nos níveis federal, estadual e municipal — com Temer, Sartori e Marchezan — as fórmulas se repetem: cortes nos investimentos governamentais, sucateamento dos serviços essenciais — como a saúde, a educação, a segurança e a assistência social —, venda do patrimônio nacional e ataque aos direitos da classe trabalhadora dos setores público e privado. Em meio a tudo isso, a pobreza e a desassistência aumentam e com elas, cresce ainda mais a desigualdade e a desilusão.

Em meio ao caos, diversas categorias rebelam-se e avançam em sua resistência. Lutam por seus direitos e alertam a população contra o desmonte do Estado construído por e para os brasileiros e as brasileiras; lutam, enfim, para garantir dignidade, cidadania e um futuro melhor, mais justo e desenvolvido.

Se, por um lado, a crise está assombrando a todos e todas, por outro, as ruas são cada vez mais tomadas por milhares de servidores públicos dos mais diversos níveis e áreas da administração pública. São homens e mulheres que resolveram enfrentar a crise expondo, em alto e bom som, que não aceitarão, calados, as políticas de Temer, Sartori e Marchezan.

Cientes da coragem, determinação e ação unitária que o momento exige, nós, as centrais sindicais abaixo assinadas nos dirigimos a cada trabalhador e trabalhadora, do campo e da cidade, do setor público e privado, aos estudantes e aposentados para explicitar nosso apoio incondicional às greves de servidores em curso.

Nós, as centrais sindicais, entendemos que neste momento, a união de todas as categorias, a paralisação dos serviços, a mobilização de setores políticos e sociais comprometidos com a derrubada desta pauta regressiva e o esclarecimento e adesão da população são as armas mais importantes para revertermos o quadro atual e estancarmos a sanha de setores políticos, econômicos e sociais que não titubeiam em acabar com tudo o que é público visando apenas ao seu próprio lucro.

Queremos, por meio desta carta, reafirmar nosso compromisso com os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros a serviços públicos de qualidade prestados por funcionários igualmente respeitados em seus direitos; com a reconstrução de nossa democracia, de nossa cidade, estado e país; com o desenvolvimento com igualdade e distribuição de renda; enfim, com uma nação soberana, justa e realmente comprometida com o seu povo.

Nosso total apoio aos municipários de Porto Alegre, aos professores e funcionários do estado, da Procergs e da Polícia Civil.
Assinam as centrais sindicais: CTB, CUT, CSP Conlutas, Intersindical, CSB, NCST, CGTB e UGT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *